“Histórias para contar de novo” (TV Rio Sul)

A série “Histórias para contar de novo”, exibida pela TV Rio Sul na ocasião do seu 25º aniversário, conta histórias de imigrantes que escolheram viver no Sul do Rio de Janeiro. Ela mostra a “trajetória de desenvolvimento, superação e conquistas de pessoas que vivem nas cidades que ficam na área de cobertura da TV Rio Sul, afiliada da Rede Globo”.

Equipe:

  • repórter: Diego Gavazzi;
  • repórter cinematográfico: David Cordeiro;
  • produtora: Raquel Ribeiro;
  • editora: Ana Paula Garcia
  • editora de imagens: Sol Novais.

A série está dividida em cinco partes:

Parte 1: Porto Real (RJ) – Imigrantes italianos

“Porto Real teve sua colonização efetivamente iniciada no fim do século XIX, em princípios de 1875, quando chegaram ao Brasil, a convite de D. Pedro II, os primeiros imigrantes italianos, vindos das cidades de Novi di Modena e Concordia Sulla Secchia, província de Modena”.

https://globoplay.globo.com/v/4285881/

Parte 2: Penedo (RJ) – Imigrantes finlandeses

“Finlândia, início do século XX. O agricultor Toivo Uuskallio afirma ter recebido um chamado divino: deixar a Europa em busca de uma vida simples, saudável e radicalmente natural. Mas ele não iria sozinho. Com a ajuda de amigos, a ideia é espalhada de norte a sul do país. Homem viajado, Uuskallio decide que o Brasil era o destino ideal”.

https://globoplay.globo.com/v/4288469/

Parte 3: Visconde de Mauá – Imigrantes alemães

“Dona Elena e o marido Roberto Bühler, um dos sete filhos do casal Christoph e Anne Marie, vieram de Sttutgart, na Alemanha, em 1913. Cinco anos antes, outros alemães, além de suíços e austríacos, desembarcaram na região de Visconde de Mauá. Terras até então esquecidas, que despertaram interesse depois da crise da escravidão e do café no Vale do Paraíba. Os imigrantes seriam a base dos núcleos coloniais, patrocinados pelo governo brasileiro com o objetivo de produzir frutas europeias e cereais. Mas não deu certo”.

https://globoplay.globo.com/v/4291040/

Parte 4: Sul do Rio de Janeiro – Imigrantes: francês, japonês, alemão e egípcio

“Um francês, um japonês, um alemão e um egípcio. Unidos pela ordem e pelo progresso. Seisan line. Hat al entäg. Fertigungslinie. Ligne de production. Production line. Ou em bom português, linha de produção. É ela a responsável por incrementar esse intercâmbio de idiomas no Sul do estado, isso desde que a primeira montadora se instalou por aqui, em 1996. De lá pra cá, centenas de estrangeiros ajudaram a mudar a cara da nossa economia e até hoje colaboram para consalidar a vocação industrial da região”.

https://globoplay.globo.com/v/4293992/

Parte 5: Volta Redonda (RJ) – Imigrante português

“Lisboa, 10 de setembro de 1952. Um jovem de 15 anos segue para o Brasil com autorização dos pais. Deveria ser entregue ao tio, senhor Antônio Madeira, morador da Avenida Joaquim Leite, em Barra Mansa. Esse garoto era seu Abílio e não vinha passear. “Havia uma crise tão ruim lá, que até a alimentação, comida, só era do sustento da terra. A pessoa tinha que trabalhar na lavoura, para colher o fruto que plantava, para poder sustentar a família”, disse o comerciante Abílio Marques”.

https://globoplay.globo.com/v/4296547/

Para apreciar a matéria escrita, acesse:

http://g1.globo.com/rj/sul-do-rio-costa-verde/noticia/2015/07/historia-de-imigrantes-e-tema-de-serie-especial-da-tv-rio-sul-parte-5.html

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.