Sugestão de leitura: “Utopias e experiências operárias: ecos da greve de 1917” (Luiz Carlos Ribeiro e Clóvis Gruner (Orgs.)

RIBEIRO, Luiz Carlos, GRUNER, Clóvis (Orgs.). Utopias e experiências operárias: ecos da greve de 1917. São Paulo: Intermeios, 2019.

SINOPSE

Em julho de 1917 uma greve geral, convocada e liderada prin­cipalmente pelos sindicatos e organizações anarquistas, parali­sou várias cidades brasileiras. Deflagrada inicialmente em São Paulo, nas semanas subsequentes ela se espalha para outras cidades brasileiras, culminando com o que foi, até aquele mo­mento, nosso maior movimento paredista. Resultado do con­texto de formação e amadurecimento das ideais e da organi­zação dos trabalhadores, de uma cultura operária, no Brasil da Primeira República, mas também de um contexto internacio­nal atravessado por conflitos os mais diversos, sua importân­cia e impacto repercutiram além das fronteiras temporais mais restritas. Passados mais de 100 anos e os rumores, as ruptu­ras, as promessas e contradições das revoltas e revoluções que inauguraram o século XX, ainda nos inquietam. Os capítulos desse livro pretendem, de diferentes maneiras, problematizar a pertinência e a extensão das utopias gestadas no passado, mas igualmente, reivindicar sua presença e atualidade.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.