Projeto “O obscuro fichário dos artistas mundanos”


O Obscuro Fichário dos Artistas Mundanos é um projeto cultural motivado pela existência de um conjunto de fichas produzido pela Delegacia de Ordem Política e Social de Pernambuco (DOPS/PE) entre os anos de 1934 e 1958, com registros da passagem pelo estado daqueles indivíduos vistos e nomeados como artistas.
Das mais de mil fichas que compunham esse conjunto, apenas 403 foram conservadas e encontram-se, desde 1991, sob a salvaguarda do Arquivo Público Estadual Jordão Emerenciano (APEJE). São indícios da vida de mulheres e homens, brasileiros e estrangeiros, protagonistas de uma movimentação ocorrida na cidade do Recife, no campo da arte e do entretenimento, nas décadas de 1930, 1940 e 1950, que lançam luz sobre uma potente história cultural e política do estado e do país.

O projeto foi idealizado e coordenado pela jornalista e pesquisadora Clarice Hoffmann e contou com a assessoria histórica do Prof. Dr. Durval Muniz de Albuquerque Junior (UFRN e UFPE), além de preciosa equipe. Trata-se de um trabalho coletivo de impressionante fôlego.

Destaco o fichário de estrangeiros:

http://obscurofichario.com.br/fichario/?c=estrangeiro

“São Paulo, pedaço do mundo” (TV GAZETA)

“Há noventa anos o jornal ‘A Gazeta’, comandado pelo jornalista Cásper Líbero, fez uma volta ao mundo sem sair de São Paulo”. Esta história foi recontada pela TV Gazeta na comemoração dos 464 anos da cidade de São Paulo, 25 de janeiro de 2018, na série “São Paulo, pedaço do mundo”.

Jornal “A Gazeta” – 31/05/1927 (Biblioteca Nacional)

Jornal “A Gazeta” – 01/06/1927 (Biblioteca Nacional)

Jornal “A Gazeta” – 02/06/1927 (Biblioteca Nacional)

Jornal “A Gazeta” – 03/06/1927 (Biblioteca Nacional)

Jornal “A Gazeta” – 04/06/1927 (Biblioteca Nacional)

Obs: Na Biblioteca Nacional não há a Edição n. 6402, que aborda a colônia árabe na cidade de São Paulo. 

Inspirada nas reportagens publicadas no jornal “A Gazeta”, em 1927, a “TV Gazeta” exibiu a série “São Paulo, pedaço do mundo”, mostrando também a influência da imigração atual na cidade de São Paulo.

“Os chinezes e suas atividades no Recife” (Diário de Pernambuco, 12 de fevereiro de 1936)

Os chinezes que emigraram para Pernambuco, além de ser em número muito restricto, fixam residência somente no Recife.

A colônia chineza no Recife é constituída de 103 homens. As mulheres não deixam seu país com facilidade. E desde que se achem fora da terra natal, não se naturalizam.

Biblioteca Nacional

Instituto Carl Hoepcke mantém acervo que pertenceu a presos do campo de concentração da Trindade, Florianópolis.

Quarenta mil documentos, encaixotados e esquecidos por mais de 70 anos no Arquivo Geral da Administração da Espanha, na cidade de Alcalá de Henares, trazem agora à luz detalhes sobre um período, senão obscuro, pouco conhecido da história brasileira e dos alemães em Santa Catarina durante a Segunda Guerra Mundial. Pesquisadores da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), que tiveram acesso ao arquivo, analisam recibos, correspondências e recortes de jornais cuidadosamente guardados, mas nunca antes catalogados, que detalham as relações da diplomacia espanhola com os alemães no Brasil – e colocam em xeque a já questionada neutralidade da Espanha durante o conflito.


Documentos que revelam as relações entre a Espanha e os alemães no Brasil durante a Segunda Guerra Mundial, e que estão sob análise de pesquisadores da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), ajudarão a resgatar uma parte da história brasileira marcada pelas perseguições aos imigrantes e pelo medo.  Ao declarar guerra aos países do Eixo – Alemanha, Itália e Japão – o Brasil reforçou as medidas de nacionalização forçada que já vinham desde o início do período do Estado Novo, em 1937. A consequência foram prisões e  processos contra milhares de alemães em Santa Catarina. 

“Judeus que perdiam cidadania alemã durante a guerra recorriam aos espanhóis em SC”

http://dc.clicrbs.com.br/sc/nos/noticia/2018/09/judeus-que-perdiam-cidadania-alema-durante-a-guerra-recorriam-aos-espanhois-em-sc-10554655.html

“Cartas espanholas falam de condições sub-humanas em ‘campos de concentração’ de SC”

http://dc.clicrbs.com.br/sc/nos/noticia/2018/09/cartas-espanholas-falam-de-condicoes-sub-humanas-em-campos-de-concentracao-de-sc-10554646.html

“Governo abriu mais de 6 mil processos contra catarinenses durante a Segunda Guerra”

http://dc.clicrbs.com.br/sc/nos/noticia/2018/09/governo-abriu-mais-de-6-mil-processos-contra-catarinenses-durante-a-segunda-guerra-10554633.html

“Documentos revelam que Espanha ajudou alemães em SC durante a Segunda Guerra”

http://dc.clicrbs.com.br/sc/nos/noticia/2018/09/documentos-revelam-que-a-espanha-ajudou-alemaes-em-sc-durante-a-segunda-guerra-10554620.html

“Listas de Imigrantes” [alemães], 1851 – 1891/1897 – 1902, Arquivo Histórico de Joinville.

O livro “Listas de Imigrantes” é o resultado do trabalho de tradução das listas de imigrantes alemães constantes do acervo do Arquivo Histórico de Joinville, produzidas originalmente em alemão gótico manuscrito. Trata-se de uma preciosa contribuição tanto para os descendentes quanto para os pesquisadores do tema.

(PDF) Listas-de-imigrantes -1851-a-1891-e-de-1897-a-1902

“Restricting Immigration” (Harvard University)

“Immigration to the United States, 1789-1930”

The Chinese Exclusion Act.

“Young Aristocrats,” Pictures of Old Chinatown, by
Arnold Genthe, 1908.

http://ocp.hul.harvard.edu/immigration/exclusion.html

 

The Dillingham Commission

Frederick C. Croxton, Statistical Review of
Immigration, 1820Yndash;1910. Washington: G.P.O.,
1911.

http://ocp.hul.harvard.edu/immigration/dillingham.html

 

The Immigration Restriction League

Constitution of the Immigration Restriction League.
Boston, Mass.: Immigration Restriction League, [189-?].

http://ocp.hul.harvard.edu/immigration/restrictionleague.html

“Os municípios do Estado de S. Paulo: informações interessantes”, 1924

Este livro é uma publicação da Secretaria da Agricultura, Commercio e Obras Públicas do Estado de São Paulo, ano 1924, que reúne informações oficiais da situação de todos os municípios paulistas. Seu conteúdo é rico em dados e destaca-se por trazer o número de lavradores estrangeiros que atuavam nos municípios, distinguidos por nacionalidade e número de cafeeiros que possuíam.

(Biblioteca Digital SEADE)

(PDF) Os Municípios do Estado de São Paulo_informações interessantes_1924

“Bollettino dell’Emigrazione”

A Fondazione Paolo Cresci – per la storia dell’emigrazione italiana disponibiliza, em PDF, os exemplares do Bollettino dell’Emigrazione referentes aos anos de 1902, 1903, 1904, 1905, 1906, 1907, 1908, 1913, 1916, 1919 e 1920.

O Bollettino dell’Emigrazione, fonte indispensável para os estudos da e/imigração italiana, foi editado pelo Commissariato Generale dell’Emigrazione e publicado entre os anos de 1901 e 1927.

1902

http://museo.fondazionepaolocresci.it/bollettino-anno-1902/

1903

http://museo.fondazionepaolocresci.it/bollettino-emigrazione-anno-1903-2/

1904

http://museo.fondazionepaolocresci.it/bollettino-emigrazione-anno-1904/

1905

http://museo.fondazionepaolocresci.it/bollettino-emigrazione-anno-1905/

1906

http://museo.fondazionepaolocresci.it/bollettino-emigrazione-anno-1906/

1907

http://museo.fondazionepaolocresci.it/bollettino-emigrazione-anno-1907/

1908

http://museo.fondazionepaolocresci.it/bollettino-emigrazione-anno-1908/

1913

http://museo.fondazionepaolocresci.it/bollettino-emigrazione-anno-1913/

1916

http://museo.fondazionepaolocresci.it/bollettino-emigrazione-anno-1916/

1919

http://museo.fondazionepaolocresci.it/bollettino-emigrazione-anno-1919/

1920

http://museo.fondazionepaolocresci.it/bollettino-emigrazione-anno-1920/