“AMAN, LEHS-UFRN e British Library disponibilizam livros de registros [paroquiais] online para consulta” (por Arquivo Metropolitano da Arquidiocese de Natal, RN)


Agora está disponível para qualquer pessoa ao redor do mundo consultar no conforto do seu lar, cinco coleções de livros de registros paroquiais da Arquidiocese de Natal. Em 2012 o Arquivo Metropolitano da Arquidiocese de Natal(AMAN) firmou convenio com o Laboratório de Experimentação em História Social (LEHS) da Universidade Federal do Rio Grande do Norte para concorrer ao edital da British Library da Inglaterra para financiamento de projetos de difusão e preservação do conhecimento.O edital era voltado especialmente para livros e periódicos em risco de desaparecer.   O projeto elaborado pelo AMAM e LEHS foi o grande vencedor do edital,recebendo 7500 libras para financiar a  recuperação organização, digitalização e disponibilização das coleções dos livros de registros paroquias. Após um ano de trabalho das equipes envolvidas o material digitalizado foi enviado para a British Library que recentemente disponibilizou o material em seu site (https://eap.bl.uk/project/EAP505) para consulta gratuita. 
O AMAN ainda está em busca de novas parcerias e financiamentos para digitalizar e difundir os demais livros de registro. 
As coleções disponíveis são:
EAP505 / 1 Arquidiocese Católica Romana de Natal (Arquidiocese de Natal). Coleção de Registros de Nascimento, Morte e Casamento da Catedral;
EAP505 / 2 Arquidiocese Católica Romana de Natal (Arquidiocese de Natal). Coleção de Registros de Nascimento, Morte e Casamento de Angicos;
EAP505 / 3 Arquidiocese de Natal (Arquidiocese de Natal). Coleção de registros de nascimento e casamento de Canguaretama;
EAP505 / 4 Arquidiocese Católica Romana de Natal (Arquidiocese de Natal). Coleção de Registros de Nascimento e Morte de Goianinha;
EAP505 / 5 Arquidiocese Católica Romana de Natal (Arquidiocese de Natal). Coleção de registos de nascimento e morte de Santana do Matos.

Link para consulta dos registros paroquiais:

https://eap.bl.uk/project/EAP505/search

“Consulte o Registro de Estrangeiros”, 1939-1943 (Circolo Italiano di São João da Boa Vista, SP)

O Circolo Italiano di São João da Boa Vista, formado por um grupo de ítalo-brasileiros que divulgam a cultura da Itália, terminou de digitalizar os livros do Registro de Estrangeiros em fevereiro de 2017, após um ano de intenso trabalho. Os documentos originais estão sob custódia do Arquivo Municipal Matildes Salomão, localizado no Centro Cultural Pagu, e têm os depoimentos de imigrantes que estavam na cidade entre os anos de 1939 e 1943. (…)

As raridades foram recuperadas, em meados de 1997, pelo professor João Batista Scannapieco, um dos fundadores do Arquivo Histórico. Além da coleção, existe ainda um índice, que aponta para a existência de 15 volumes com depoimentos. Apenas sete foram localizados pelo historiador e tombados no patrimônio municipal.

Instituído por Getúlio Vargas, o Registro de Estrangeiros era um serviço especial da Polícia Civil. Investigadores e delegados foram incumbidos de ouvir todos os imigrantes que estavam no país na época da Segunda Guerra Mundial. Em seus depoimentos, homens e mulheres eram obrigados a falar sobre sua origem, mencionar datas de nascimento e de chegada ao Brasil, dizer o nome da embarcação na qual vieram e em qual porto chegaram. Somente após o depoimento é que os imigrantes poderiam requerer a Cédula de Identidade Modelo 19, identificação especial para quem vinha do exterior. Além das informações pessoais, os estrangeiros mencionavam dados familiares, como o nome e a idade dos filhos, o que hoje auxilia no resgate das árvores genealógicas de mais de 600 famílias da região. Ao todo, o Circolo digitalizou 1066 páginas, não só dos depoimentos de italianos, mas também de portugueses, espanhóis, libaneses, sírios, japoneses, turcos, argentinos e alemães. Entre outras utilidades, as cópias podem facilitar o caminho de quem ingressa com processos de reconhecimento de dupla cidadania.

Para consultar os livros, acesse o link:

http://www.saojoao.sp.gov.br/home/pdf/circoloitaliano.pdf

Projeto “Baú de Memórias”

O projeto “Baú de Memórias”, criado pela Divisão de Cultura e Turismo da Prefeitura Municipal de Pederneiras, interior de São Paulo, disponibiliza biografias de imigrantes de diversas nacionalidades que chegaram à cidade a partir do século XIX. Este rico trabalho biográfico foi resultado das pesquisas realizadas por Rinaldo Toufik Razuk.

ÁRABES

http://baudememorias.pederneiras.sp.gov.br/index.php/imigrantes/arabes

ESPANHÓIS

http://baudememorias.pederneiras.sp.gov.br/index.php/imigrantes/espanhois

ITALIANOS

http://baudememorias.pederneiras.sp.gov.br/index.php/imigrantes/italianos

JAPONESES

http://baudememorias.pederneiras.sp.gov.br/index.php/imigrantes/japoneses

LETOS

http://baudememorias.pederneiras.sp.gov.br/index.php/imigrantes/letos

PORTUGUESES

http://baudememorias.pederneiras.sp.gov.br/index.php/imigrantes/portugueses

“Rapporto Italiani nel Mondo 2011” ( Fondazione Migrantes)

Este Relatório, produzido pela Fondazione Migrantes, é dedicado ao 150º aniversário da Unificação da Itália e analisa, em detalhe, um século e meio de emigração. Neste período, 30 milhões de italianos migraram para outros países.

Projeto “O obscuro fichário dos artistas mundanos”


O Obscuro Fichário dos Artistas Mundanos é um projeto cultural motivado pela existência de um conjunto de fichas produzido pela Delegacia de Ordem Política e Social de Pernambuco (DOPS/PE) entre os anos de 1934 e 1958, com registros da passagem pelo estado daqueles indivíduos vistos e nomeados como artistas.
Das mais de mil fichas que compunham esse conjunto, apenas 403 foram conservadas e encontram-se, desde 1991, sob a salvaguarda do Arquivo Público Estadual Jordão Emerenciano (APEJE). São indícios da vida de mulheres e homens, brasileiros e estrangeiros, protagonistas de uma movimentação ocorrida na cidade do Recife, no campo da arte e do entretenimento, nas décadas de 1930, 1940 e 1950, que lançam luz sobre uma potente história cultural e política do estado e do país.

O projeto foi idealizado e coordenado pela jornalista e pesquisadora Clarice Hoffmann e contou com a assessoria histórica do Prof. Dr. Durval Muniz de Albuquerque Junior (UFRN e UFPE), além de preciosa equipe. Trata-se de um trabalho coletivo de impressionante fôlego.

Destaco o fichário de estrangeiros:

http://obscurofichario.com.br/fichario/?c=estrangeiro

“São Paulo, pedaço do mundo” (TV GAZETA)

“Há noventa anos o jornal ‘A Gazeta’, comandado pelo jornalista Cásper Líbero, fez uma volta ao mundo sem sair de São Paulo”. Esta história foi recontada pela TV Gazeta na comemoração dos 464 anos da cidade de São Paulo, 25 de janeiro de 2018, na série “São Paulo, pedaço do mundo”.

Jornal “A Gazeta” – 31/05/1927 (Biblioteca Nacional)

Jornal “A Gazeta” – 01/06/1927 (Biblioteca Nacional)

Jornal “A Gazeta” – 02/06/1927 (Biblioteca Nacional)

Jornal “A Gazeta” – 03/06/1927 (Biblioteca Nacional)

Jornal “A Gazeta” – 04/06/1927 (Biblioteca Nacional)

Obs: Na Biblioteca Nacional não há a Edição n. 6402, que aborda a colônia árabe na cidade de São Paulo. 

Inspirada nas reportagens publicadas no jornal “A Gazeta”, em 1927, a “TV Gazeta” exibiu a série “São Paulo, pedaço do mundo”, mostrando também a influência da imigração atual na cidade de São Paulo.