Divulgação – XI Encontro Nacional sobre Migrações, dias 9 e 10 de outubro de 2019 – local – Museu da Imigração do Estado de São Paulo

MUSEU DA IMIGRAÇÃO DO ESTADO DE SÃO PAULO

Data: 9 e 10 de outubro de 2019

I. Apresentação

O GT de Migração da Associação Brasileira de Estudos Populacionais (Abep), tem o prazer de convidá-los para participar do XI Encontro Nacional sobre Migrações que se realizará nos dias 9 e 10 de outubro de 2019 em São Paulo – SP no Museu da Imigração do Estado de São Paulo.

No evento serão apresentados os artigos científicos selecionados a partir da submissão de resumos expandidos encaminhados à comissão científica do encontro, e que forem aprovados para apresentação oral ou na modalidade de poster.

Seguindo normas gerais de eventos científicos, o resumo expandido deverá ter no máximo 10 páginas em Times New Roman tamanho 12 com espaçamento 1,5 linhas, e deverá evidenciar de forma clara o(s) objetivo(s), metodologia, fonte de dados e resultados do trabalho. Apesar não haver um número mínimo obrigatório, recomendamos que o resumo não tenha menos do que 7 páginas.

Seu nome poderá aparecer como autor(a) ou coautor(a), no máximo, em três trabalhos, incluindo pôster. A verificação será feita após a avaliação final e, caso haja mais de três trabalhos aprovados, os(as) autores(as) serão notificados.

Como sugestão, os trabalhos podem abranger os seguintes temas:

  1. Migração interna e pendularidade;
  2. Mudanças na migração no início do século XXI;
  3. Migrações internacionais e refúgio;
  4. Questões locais e regionais sobre migração e ambiente; e
  5. Novas metodologias e fontes de dados para estudos sobre migrações.

As mesas redondas trarão convidados para discutir temas de relevância atual.

II. Prazos

  • Submissão de resumos expandidos: 10 de maio de 2019
  • Divulgação dos Resultados: a partir de 03 de junho de 2019
  • Prazo máximo de envio do trabalho completo (entre 15 e 20 páginas) caso o resumo expandido tenha sido aprovado para apresentação oral: até 02 de setembro
  • Inscrições: gratuitas e realizadas on-line antecipadamente ou na data do evento. Posteriormente o endereço do site será informado.

III. Endereço para envio dos resumos expandidos

Os referidos itens devem ser encaminhados para: gtmigra@gmail.com

IV. Comissão Científica

A comissão científica é formada por pesquisadores da área de diversos centros no Brasil.

Comissão Organizadora

Wilson Fusco – Coordenador do GT Migração
Roberta Peres – Sub-coordenadora do GT Migração

Palestra “Inserção dos imigrantes estrangeiros no Recife por meio da evolução dos comportamentos matrimoniais, 1890-1940”, “Quartas Demográficas” – PPGDem – UFRN, Natal.

Dia 27 de março, às 14:30, farei uma palestra nas “Quartas Demográficas”, PPGDem – UFRN, Natal, abordando o projeto “Inserção dos imigrantes estrangeiros no Recife por meio da evolução dos comportamentos matrimoniais, 1890-1940”. Se puderem, compareçam. Será uma honra a presença de todos.

RESUMO

As últimas décadas têm testemunhado o crescente interesse de muitos pesquisadores em utilizar os registros civis e paroquiais de casamentos para exploração de variáveis demográficas no estudo retrospectivo da migração internacional. Há uma produção ampla e de boa qualidade sobre questões relativas à nupcialidade com enfoque nos séculos XIX e XX. Contudo, apesar de ser notória a produção, pesquisadores da Demografia Histórica avaliam que existem lacunas quanto à cobertura geográfica. O objetivo central deste projeto é acompanhar a inserção dos imigrantes estrangeiros na sociedade recifense, por meio da evolução dos comportamentos matrimoniais, em face ao processo de modernização da cidade, utilizando como fontes os registros paroquiais e civis de casamentos. Para tal, procura abarcar um período histórico bem delimitado para trabalhar no interior de um recorte que inicia em 1890 e termina em 1940. A ideia consiste em explorar os casamentos em que pelo menos um cônjuge era estrangeiro e/ou filho/a de estrangeiro nascido/a no Brasil, para entender a preferência de união matrimonial, observados os padrões de comportamentos endogâmicos e exogâmicos. Como ocorreram os arranjos matrimoniais? Quais os critérios de seleção dos cônjuges? O processo de modernização no Recife permitiu um fácil acesso aos estrangeiros que desejavam incursionar em novas atividades? A pesquisa utilizará como ferramenta a Demografia Histórica, lançando mão dos procedimentos metodológicos preconizados por Louis Henry.

“Um ‘brasilianista italiano’: entrevista com Angelo Trento” (por Carla Fernandes da Conceição e João Paulo da Silva – Áskesis)

Angelo Trento é professor aposentado de História da América Latina na Universidade de Nápoles ‘Istituto Orientale’. Sendo referência internacional dos estudos sobre a imigração italiana, possui inúmeras obras publicadas, tendo pesquisado diversos temas como a imigração italiana no Brasil de 1850 a 1970, o fascismo e a história da América Latina. Atualmente, dedica-se à pesquisa e participa do grupo de pesquisa no CNPq TRANSFOPRESS Brasil – Grupo de Estudos da Imprensa em Língua Estrangeira no Brasil.

https://imigracaohistoricablog.files.wordpress.com/2018/10/um-brasilianista-italiano_entrevista-com-angelo-trento1.pdf

Visite as páginas: Consultoria em História da Família e Consultoria em Pesquisa Histórica

A Rádio Câmara aborda o tema da imigração com a pauta intitulada “Trabalho imigrante: a imigração no século 20”, com comentários da Profa. Neide Lopes Patarra (in memoriam), UNICAMP, e do Prof. Durval Magalhães Fernandes, PUC-MG (por Eduardo Tramarim, Brasília, 2012).

Obs: Eduardo Tramarim comete um equívoco ao falar que Durval Magalhães Fernandes é professor da UFMG. Durval é professor na PUC-MG desde o ano de 1976.

“As origens da política portuguesa de emigração” – Entrevista com Miriam Halpern Pereira (por Filipa Pinho) – Observatório da Emigração (OEm)

“Miriam Halpern Pereira, Professora Catedrática Emérita de História no ISCTE-IUL, doutorada em História pela Sorbonne, foi ainda diretora e fundadora do Centro de Estudos em História Social Contemporânea. O tema da emigração portuguesa tem sido recorrente no seu percurso de investigação. De entre as suas publicações neste domínio destaca-se o livro A Política Portuguesa de Emigração (1850-1930). Em sua homenagem, foi publicado, em 2009, o livro Desenvolvimento Económico e Mudança Social. Portugal nos Últimos Dois Séculos, ornanizado por José Vicente Serrão, Magda Avelar Pinheiro e Maria de Fátima Sá e Melo Ferreira”.
Como citar  Pinho, Filipa (2016), “As origens da política portuguesa de emigração: entrevista com Miriam Halpern Pereira”, OEm Conversations With, 3, Lisboa, Observatório da Emigração, CIES-IUL, ISCTE-IUL. DOI 10.15847/CIESOEMCW032016.